As imagens dinâmicas são navegáveis: clique com o mouse e arraste para alterar a direção e velocidade de rotação ou parar. Se preferir, clique nos botões do menu em cada imagem para outras funções, conforme a legenda abaixo:
Tela cheia Para baixo
Informações Para cima
Rotacionar Para a direita
Aproximar Para a esquerda
Afastar  
musica
Compartilhar





O Museu do Tribunal de Justiça foi criado, inicialmente, com o propósito de preservar os elementos materiais relacionados à vida e às tradições do Tribunal de Justiça. Inaugurado no dia 1º de fevereiro de 1995, este setor cultural designava os locais adequados ao seu uso e exposição, bem como à sua preservação e segurança. Teve suas dependências localizadas junto ao Plenário do Tribunal do Júri - 2º andar do Palácio da Justiça, contando com uma sala de exposição permanente.

Em meados de 1999, o museu passou a contar com duas salas de exposições permanentes e a utilização do Plenário do Tribunal do Júri, desativado desde 1987, onde alunos de direito eram recepcionados com visitas monitoradas.

Atualmente, o Museu do Tribunal de Justiça encontra-se instalado no Palacete 'Conde de Sarzedas', edifício construído no final do século XIX, restaurado e tombado pelo Conpresp, que guarda em sua estrutura e decoração lembranças da São Paulo antiga.

O objetivo do museu, além de servir de espaço cultural e realizar exposições temporárias, é preservar para as novas gerações a história e os objetos ligados à evolução do poder judiciário paulista, sem esquecer os eminentes vultos do passado que marcaram época desde a implantação do 'Tribunal da Relação', em fevereiro de 1874, na então Província de São Paulo.

O museu realiza exposições temporárias, no “Salão dos Passos Perdidos”, um dos mais belos ambientes arquitetônicos do Palácio da Justiça, edifício imponente localizado na Praça da Sé.
Não existem registros cadastrados.
Endereço Rua Conde de Sarzedas, 100 - "Palacete Conde de Sarzedas" - Sé
Telefone (11) 3295-5816
Horário de atendimento De 2ª a 6ª, das 10h às 17h
Entrada Franca
Serviços O Palácio da Justiça pode ser visitado individualmente, ou por grupos de visitantes e estudantes, nos dias úteis, durante o horário do expediente

Monitoras do Tribunal, mediante agendamento prévio, apresentam aos visitantes um relato sobre a história do Tribunal e percorrendo as dependências do Palácio, o Salão dos Passos Perdidos, a Sala Ministro Manoel da Costa Manso (Plenária), a Biblioteca (Sala Adriano Marrey – o Advogado) e outros locais de interesse histórico e cultural.

Estudantes e estagiários poderão assistir às sessões de julgamento, para as observações e anotações pertinentes.

A visitação monitorada é reconhecida pelo MEC para fins de estágio extracurricular. São expedidos certificados de participação, a pedido dos interessados.

Agendamento de visitas: Cerimonial do Palácio - (11) 3242-9366 Ramal 376
Estacionamento Não
Website http://www.tj.sp.gov.br/museu
Você pode navegar por todas as regiões da cidade, basta clicar sobre o mapa e arrastar para os lados ou utilizar a ferramenta no canto superior esquerdo (as setas direcionais). Logo abaixo, há uma ferramenta de aproximação (tecla +) e de afastamento (tecla -).

No canto superior direito, é possível escolher a visualização do mapa. Em "SAT", você transforma a imagem em fotográfica; em "TER", o mapa mostra a rua com terreno; em "EARTH", você interage com o GoogleEarth (é necessário ter o plugin ou programa instalado).

Você ainda pode traçar uma rota de chegada até este local. Na caixa de diálogo do mapa, basta clicar em "Rota". Uma nova página se abrirá, então digite o seu endereço completo e clique em "OK". (No seu endereço, digite somente o nome completo da rua, número - sem complemento, nome da cidade e UF, conforme o exemplo: "rua exemplo, 123 - são paulo - sp"). O posicionamento constante no mapa pode ser apenas aproximado, e as informações disponíveis são de responsabilidade do Google.